Blog Clara Nunes: Outubro 2013

18 outubro 2013

Nova peça teatral no Rio : Deixa Clarear estréia em outubro


Espetáculo “Deixa Clarear” – 30 anos sem Clara Nunes

Espetáculo “Deixa Clarear” - 30 anos sem Clara NunesEu e mais um monte de gente bacana – sim, todo fã de Clara Nunes é bacana! -  teremos a chance de reviver a musicalidade de nossa Guerreira.
Com direção de Isaac Bernat e texto de Márcia Zanelatto a peça-musical “Deixa Clarear” estreia no Teatro Municipal Café Pequeno realizando uma grande homenagem aos 30 anos de falecimento de Clara Nunes. A montagem é protagonizada pela jovem atriz Clara Santhana, idealizadora do projeto e apaixonada pela obra da cantora mineira. O espetáculo é o encontro das duas Claras: a atriz e a cantora.
A atriz passeia pelas várias fases da carreira e da vida de Clara Nunes com um repertório composto por grandes compositores, como: João Nogueira, Paulo Cesar Pinheiro, Paulinho da Viola, Candeia, Chico Buarque, Nelson Cavaquinho, entre outros. A música presente atua como uma extensão da cena e as letras também constituem uma dramaturgia.
“Deixa Clarear” visita de forma delicada a memória da Clara Nunes e o universo musical presente em sua trajetória. O objetivo também é incentivar a juventude a valorizar a música brasileira e suas raízes genuínas.
Então anota aí pra não esquecer!!!
TEMPORADA: de 25 de outubro a 24 de novembro
Local: Teatro Café Pequeno
Endereço: Avenida Ataulfo de Paiva, 269
Informações: (21) 2294-4480
Horário: sex e Sab às 20h e dom 19h
Duração: 60min
Classificação: 18 anos


DEIXA CLAREAR - uma peça musical sobre Clara Nunes, em homenagem aos 30 anos de seu falecimento. A cantora é lembrada de forma poética, através das canções que marcaram a Música Popular Brasileira com seu canto melodioso e guerreiro, bem como através de histórias de sua carreira. A atriz Clara Santhana leva ao público sua visão e sua afinidade com a cantora, ora se distinguindo, ora se aproximando dela, como dois rios que se encontram. O repertório é recheado de grandes compositores, como Paulo César Pinheiro, Paulinho da Viola, Candeia, Chico Buarque, entre outros. 

De 25 de outubro a 24 de novembro. 
Sextas-feiras e sábados, às 20h, e domingos, às 19h.
R$ 40. 
Teatro Municipal Café Pequeno.
Classificação: 18 anos. 


Teatro Municipal Café Pequeno, localizado no Leblon, teve como dono na década de 50 um importante diretor de teatro de revista, Aurimar Rocha. Nessa época, o local se chamava Teatro de Bolso Aurimar Rocha.

Apenas em 1994, a Prefeitura comprou o local em um leilão e fez uma reforma. No palco do local, são apresentadas peças de novos nomes do teatro brasileiro e diversos projetos, experimentais principalmente.

Jornal Pequi -MG

CLARA NUNES: 30 ANOS DE SAUDADE

clara nunes- 006
Cidade com cerca de11 mil habitantes, localizada na região Central de Minas, a menos de 100 km de Belo Horizonte, Caetanópolis se emancipou de Paraopeba na década de 1950. É um município tranquilo, de gente ordeira, idealista, acolhedora, vocacionada para a arte e a cultura. Sustenta-se economicamente da indústria têxtil, da qual é considerada um dos berços no Brasil, da agricultura e da pecuária, da extração e do beneficiamento de pedra ardósia. Até a emancipação chamava-se Cedro. E foi com esse poético nome que a hoje terra de Caetano Mascarenhas acolheu “um ser de luz”, a menina Clara Francisca, às 18h de 12 de agosto de 1942, no lar do casal Manoel Pereira de Araújo (Mané Serrador) e Amélia Gonçalves Nunes.
A menina se transformaria na grande e inesquecível cantora CLARA NUNES, uma das maiores intérpretes da MPB, que ficou encantada e se tornou saudade em 2 de abril de 1983.
Em Caetanópolis ainda vive a irmã de Clara, dona Maria Gonçalves, Mariquita, a Dindinha, como é conhecida e chamada no mundo do samba.
Clara Nunes imortalizou sucessos, como “Portela na Avenida”, de Paulo César Pinheiro/Mauro Duarte; “Alvorada”, de Cartola/Carlos Cachaça/Hermínio Bello de Carvalho; e “Conto de Areia”, de Toninho Nascimento e Romildo.
Ave, Clara, Guerreira das Canções.
O PORTAL PEQUI tem a honra de encerrar as atividades nesta noite de terça-feira homenageando a “Sabiá”, cujo talento, ao mesmo tempo majestoso e suave, faz enorme falta no cenário artístico nacional.


                          Juscelino Kubitschek, Paulo César Pinheiro e Clara Nunes.

11 outubro 2013

Memória

SÃO PAULO CANTA

Clara Nunes em São Paulo Canta, janeiro de 1983. TV Globo

Show em homenagem ao 429º aniversário da cidade de São Paulo, comemorado no dia 25 de janeiro.

CURIOSIDADES

Data de exibição: 24/01/1983
Horário: 21h30
Iniciado em dezembro de 1982, o Projeto São Paulo 2000 foi criado pela TV Globo com o objetivo de discutir alternativas para a melhoria da qualidade de vida naquela metrópole. Através deste projeto, a emissora promoveu eventos e campanhas. Durante um mês, postos de recebimento de críticas e sugestões foram instalados em diversos pontos da cidade, e a população enviava suas opiniões. Problemas como a poluição, a violência, o trânsito, os menores abandonados e as condições de vida nas favelas foram alguns dos itens apontados pela pesquisa. Os dados foram analisados por especialistas e encaminhados ao Governo do Estado de São Paulo. A própria Globo utilizou as informações para produzir campanhas, como a veiculada em agosto de 1983, contra a violência no trânsito.