Blog Clara Nunes: Janeiro 2012

28 janeiro 2012

Portela reinaugura quadra em grande estilo no próximo sábado





Após quase 9 meses de espera, os portelenses poderão retornar à quadra da escola de coração e comemorar o novo espaço, que passou por uma grande reforma. A reinauguração da quadra da azul e branca será no próximo sábado, dia 4 de fevereiro, a partir de 13h, em uma festa apenas para convidados. Nomes ilustres já confirmaram prsença no evento, como Diogo Nogueira, Teresa Cristina, Noca da Portela e Mauro Diniz, Outros convidados não foram revelados pela escola, que promete surpresas. A festa está sendo organizada pela Prefeitura do Rio e por ser restrita, não haverá ingressos à venda. A feijoada será gratuita. Apenas a bebida terá de ser paga. O presidente da Portela, Nilo Figueiredo, receberá o prefeito Eduardo Paes e o governador da Bahia, Jaques Wagner, além de outras autoridades que estarão presentes na comemoração. Emocionado, Nilo disse que luta há mais de quatro anos pela reforma da quadra e agradeceu ao prefeito por ter tornado possível o sonho dos portelenses. A festa será encerrada com um show da bateria Tabajara do Samba, sob o comando do mestre Nilo Sérgio, além do intérprete Gilsinho, que promete emocionar os presentes relembrando diversos clássicos da escola de Oswaldo Cruz e Madureira. O endereço da quadra é Rua Clara Nunes, 81, Madureira.



http://www.sidneyrezende.com/noticia/160311+portela+reinaugura+quadra+em+grande+estilo+no+proximo+sabado

Nelson Motta Homenageia os 70 anos de Clara Nunes







Na Edição do Jornal da Globo dessa madrugada de sexta-feira dia 28 de janeiro de 2012 Nelson Motta em sua coluna fala da importância de Clara e a Homenageia pelos seus 70 anos. Só pecou ao dizer que Clara gravou "Lenda das Sereias" samba-enredo da Portela? ... música gravada por Marisa Monte no início de sua carreira. Até tú Nelson?


http://g1.globo.com/videos/jornal-da-globo/t/edicoes/v/clara-nunes-foi-a-guerreira-da-musica-brasileira/1787866/

27 janeiro 2012

Temporada de eventos pré-carnavalescos de BH está aberta



Foliões interessados em curtir bailes pré-carnavalescos já podem separar a fantasia. Começa hoje em BH a série de festas criadas especialmente para a farra de Momo. Além de ensaios de escolas e preparação dos blocos, algumas casas bolaram eventos especiais. O Gamboa, por exemplo, programou noites com samba, marchinhas, decoração temática e até drinques alusivos ao carnaval. Homenageando a cultura carioca, o bar foi em busca do clima e do repertório dos bailes de carnaval do Cassino da Urca na década de 1930. Para não deixar Minas Gerais de lado, o nome lembrado durante toda a festa será o de Clara Nunes. Sambista da gema e portelense convicta, a mineira de Caetanópolis faria 70 anos em agosto de 2012. A cantora Marina Bueno abre a festa. Seu show é dividido em duas partes. A primeira será dedicada exclusivamente a Clara. “Vamos mostrar repertório de várias fases da carreira dela. É muito emocionante, pois foi uma artista mineira superimportante”, diz Marina. A segunda parte resgatará a memória do carnaval carioca nos anos 1930. “Cantaremos marchinhas e sambas que fizeram sucesso em vozes como a de Carmen Miranda”, antecipa a estrela da noite. Ela promete: subirá ao palco fantasiada de Clara Nunes. Formada em artes cênicas pela UFMG, Marina é atriz e estreia, em março, musical dirigido por Antônio Hildebrando. A moça estudou canto lírico no Palácio das Artes, já tem dois shows prontinhos para chegar aos palcos: um inspirado em Carmen Miranda e o outro de chorinho. “Fiz pesquisa grande sobre essa época. Gosto muito de marchinhas, de história e das origens”, conta. Um figurino original de Clara Nunes estará exposto no bar. Também serão exibidos vídeos com depoimentos sobre a Guerreira, tema do bloco do Gamboa na folia deste ano. Desavisados que chegarem lá ganharão confete, serpentina e máscara de carnaval. Três drinques foram criados especialmente: Malandragem mistura tangerina, manjericão e vodca (R$ 14,90); Ipanema é feito com saquê, lichia, maracujá e coco (R$ 15,80); Candeia combina vodca, cointreau, limão siciliano e hortelã (R$ 14,90). Esta noite, além de Marina Bueno, subirá ao palco o grupo Magnatas do Samba. Nos próximos dias, todas as atrações do Gamboa estarão no programa: Tradição, Produto Brasileiro, Cachaça com Arnica e Oi de Gato. BAILE PRÉ-CARNAVALESCO Gamboa. Rua Sergipe, 1.236, Savassi. De quarta-feira a sábado, a partir das 19h. R$ 25 (masculino) e R$ 15 (feminino). Informações: (31) 3282-2997.
  http://www.divirta-.uai.com.br/html/sessao_19/2012/01/27/ficha_musica/id_sessao=19&id_noticia=48827/ficha_musica.shtml#.TyKqLj2

26 janeiro 2012

Clara Nunes recebe homenagem de Mariene de Castro e Pedro Miranda

"Um ser de luz assim que nos 'alumia' é luz de Deus em nossas vidas", diz Mariene, referindo-se à Clara Nunes Mariene de Castro e Pedro Miranda são os protagonistas do penúltimo show da série Contos de areia— 70 anos de Clara Nunes, que será apresentado nesta quinta e sexta, às 21h, no Centro Cultural Banco do Brasil. A cantora baiana, com três discos lançados e um DVD, tem participado de vários projetos em Salvador, entre os quais o Balé mulato, de Daniela Mercury. Ganhou alguns prêmios, como o Tim de Música de melhor disco regional pelo Abre caminho. Sambista que, como integrante do grupo Semente, deu importante contribuição para a revitalização da Lapa, Pedro Miranda há quatro anos partiu para carreira solo e lançou os CDs Coisa com coisa e Pimenteira; integrou o elenco de musicais como Sassaricando e é um dos criadores do bloco carnavalesco Cordão do Boitatá. No show em homenagem a Clara Nunes, ele vai cantar músicas gravadas pela cantora, como O último pau de arara (Venâncio, Corumba e J. Guimarães), Vendedor de caranguejo (Gordurinha), Sabiá (Luiz Gonzaga e Zé Dantas), Como é grande e bonita a natureza (Sivuca e Glorinha Gadelha), e os sambas Pra esquecer (Noel Rosa) e Anjo moreno (Candeia). Mariene de Castro será intérprete de Um ser de luz (João Nogueira e Mauro Duarte), Conto de areia (Romildo e Toninho Nascimento), Juízo final (Nelson Cavaquinho), Guerreira (João Nogueira e Paulo César Pinheiro), É doce morrer no mar (Dorival Caymmi), Ijexão (Edil Pacheco) e Canto das três raças (Mauro Duarte e Paulo César Pinheiro). Juntos, os dois farão no bis Feira de Mangaio (Sivuca e Glorinha Gadelha) e Ê, baiana (Baianinho, Fabrício da Silva, Miguel Perácio e Ênio os Santos). Os ingressos já estão esgotados. Não recomendado para menores de 14 anos. Confira a entrevista que a cantora Mariene de Castro concedeu ao Correio. CB - Qual sua relação com o legado de Clara Nunes? Mariene - Esse jeito de cantar vestida de baiana fez o negro se orgulhar. Depois de tantos anos de escravidão, ela foi a primeira mulher a usar colares de conta no pescoço e dizer: “Se vocês querem saber quem eu sou, eu sou a tal mineira, filha de Angola, de Keto e nagô, não sou de brincadeira”. Isso é assumir todo negro que existia dentro do Brasil: alforriado, massacrado, esmagado, excluído. Essa saudade que Clara deixou no país tem relação com a mesma essência do que eu venho falando, do que eu sou, da minha história, do meu povo. Sendo agora uma baiana falando de si. Eu trago da Bahia toda a baianidade, no sentido da cultura, do botar torço na cabeça, de usar pulseiras, que vem da minha religião, de ser uma filha de santo, de ser adepta do candomblé, tudo isso está na minha vida. CB - Clara é referência para seu trabalho? Mariene - Entendi ao longo do tempo que nossos trabalhos falam da mesma essência, que têm o sentimento de quem ama e revela a cultura popular como uma filosofia de vida. A verdade da minha alma que canta através da história do meu povo. E isso Clara fez belamente. CB - De que forma? Mariene - Trazendo para o Brasil um país mergulhado na sua cultura, nas suas raízes. Clara se fez nordestina, baiana, filha de Santo, que cantou Roque Ferreira, Edil Pacheco. As coisas da minha terra com muita autenticidade. CB - Você conhece o trabalho do Pedro Miranda, com quem vai dividir o palco do CCBB? Mariene Conheço o trabalho dele há pouco tempo, mas fico feliz de ver pessoas jovens fazendo samba com tanto amor e emoção. Isso mostra a força desse Brasil que faz samba e que se renova na alma das pessoas que cultivam e guardam a nossa tradição. Fiquei muito feliz de ver no título do seu disco uma música do Roque Ferreira, que é um gênio da música brasileira nascido em Nazaré das Farinhas (Bahia). Ele é o compositor que escreve e desenha o meu repertório. CB - Que importância tem participar do projeto Contos de Areia -- 70 anos de Clara Nunes? Mariene - Me sinto muito feliz e honrada em participar desse projeto. Vejo como um presente de Deus, porque ele sempre escolhe a pessoas certas na hora certa. Meu repertório vai ser todo feito em homenagem a essa moça de que o Brasil sente imensa saudade. Foi uma felicidade e uma emoção muito grande receber o convite e poder cantar canções dela. Um ser de luz assim que nos "alumia" é luz de Deus em nossas vidas.

23 janeiro 2012

Memorial Clara Nunes quase pronto



Sonho embalado há vários anos por Maria Gonçalves (dona Mariquita), irmã da Guerreira da MPB, pelo prefeito, Romário Vicente, e por um sem-número de amantes da cultura, o Memorial Clara Nunes começa a ganhar contornos de realidade em Caetanópolis (MG), graças a uma emenda parlamentar do deputado Ademir Lucas e ao empenho do secretário de Estado de Governo, Danilo de Castro, na liberação dos recursos necessários. Os serviços de construção do Memorial já estão em fase final. “Clara Nunes faria 70 anos em 2012. A inauguração do Memorial será mais uma homenagem, dentre outras que serão prestadas à grande cantora, a exemplo do desfile da Escola de Samba Paraíso do Tuiuti, cujo enredo para o ano vindouro, dedicado a ela, recebeu o nome de ‘A Tal Mineira”’, comentou o prefeito, quando fazia visita de inspeção ao canteiro de obras, na manhã de 17 de junho, quinta-feira, acompanhado da assessora de Gabinete, Adriane Pereira da Rocha Guerra.

O Memorial Clara Nunes fica na Rua Fernando Lima, no centro da cidade, em espaço doado por Suede Gonçalves, sobrinho de Clara. Trata-se de edifício com instalações modernas e amplas, com toda a infraestrutura adequada à exposição e à conservação do acervo da cantora. As relíquias que compõem o acervo estão sendo organizadas e catalogadas por especialistas da Universidade Federal de São João Del Rei.



http://www.caetanopolis.mg.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=102:memorial-clara-nunes-quase-pronto

20 janeiro 2012

Clara Nunes nos “Melhores Momentos do Aplauso”



Nos “Melhores Momentos do Aplauso “ deste domingo(22), das 10h ao meio dia, pela Educativa FM(107,7MHz) os fãs deClara Nunes e os ouvintes vão conferir uma edição especial do programa Aplauso dedicada inteiramente à artista.
Conhecedora das crenças e tradições afro-brasileiras, ClaraNunes foi a primeira cantora brasileira a vender mais de 100 mil cópias, derrubando um tabu segundo o qual mulheres não vendiam disco. Durante o programa os ouvintes irão conferir um pouco da história, do talento e da intensidade de uma das cantoras que mais emocionou o país.
A morte de Clara Nunes por insuficiência cardíaca ocorreu no dia 2 de abril de 1983, na Clínica São Vicente, no Rio de Janeiro, quando a cantora tinha 39 anos de idade. Antes de vir à óbito, ela havia permanecido por 28 dias em estado de coma, tendo sido acometida por morte cerebral após sofrer uma anafilaxia durante uma cirurgia para retirada de varizes nas pernas em 5 de março daquele mesmo ano. Assim, o Brasil perdia uma das cantoras mais populares da época.
No repertório desta audição especial, os ouvintes vão se emocionar com Clara Nunes interpretando “Ai Quem Me Dera”, de Vinícius de Moraes; “Risos e Lágrimas”, de Nelson Cavaquinho, Ribeiro e Brandão; “Meu Sofrer”, de Bide e Marçal; “Você Passa Eu Acho Graça”, de Ataulfo Alves e Carlos Imperial; “Lama”, de Mauro Duarte. Além de dueto com Marisa Gata Mansa e Martinho da Vila, dentre outras interpretações.
O Aplauso tem a pesquisa e produção musical de Givaldo Kleber, trabalhos técnicos de Edson Silva e apresentação de Elias Ferreira. 

Em Brasília Clara é revisitada por grandes músicos da MPB



Contos de Areia- 70 anos de Clara Nunes

19 janeiro 2012

Portela 2012

O encanto de Luiz Jasmin



O encanto refletido pela inteligência e beleza, única e esplendorosa, das mulheres. Capazes de mudarem o rumo de uma história e, como diria Arthur Schopenhauer: A mulher é um efeito deslumbrante da natureza. A grandeza de Luiz Jasmin, plural nos seus talentos, em traduzir a singularidade das mulheres que, de alguma maneira, passaram pela sua vida. Entre elas, Danuza Leão, Yolanda da Costa e Silva, Maria Bethânia e Tânia Alves. A cada mulher, uma nova experiência, um novo sentimento.
 Os relatos de Jasmin nos remetem a um profundo mergulho no encanto exalado por mulheres do mundo inteiro. Mulheres, essas, possuidoras de uma força sentimental invejável, e que vão muito além dos estereótipos comumente relacionados a este gênero. Algumas delas alcançaram a fama, estiveram nos holofotes da mídia. Outras, mais discretas, fizeram parte de uma plateia que assistia ao crescimento de tantas mulheres que bem representaram a independência e autonomia do sexo feminino. Mas todas elas são, sobretudo, marcantes, guerreiras, exemplos de vida e perseverança.
A obra, que também traz vivências cotidianas, físicas, sentimentais de Luiz Jasmin com Tânia Carrero, Zuleica Raposo e Clara Nunes, tem, ainda, a linda e emocionante história da sua encantada amizade com a cantora Maria Bethânia e as belíssimas capas dos discos dela ilustradas por este grande artista. De fato, um encanto de prosa, do começo ao fim. Ele retrata, de maneira inexplicável e, ao mesmo tempo, louvável, a alma e a grandeza da mulher, que independe do seu país natal, da sua idade, da sua profissão, do título de sexo frágil. Elas agem com o coração. Possuem a força e a coragem de uma mãe, a lealdade de um amor, e o companheirismo de uma amiga.

15 janeiro 2012

Ensaio técnico da Portela na Sapucaí - VANESSA DA MATA CLARA NUNES

Vanessa da Matta encena Clara Nunes em ensaio técnico



Debutando na passarela do samba, Vanessa da Matta era só emoção no ensaio técnico da Portela, que aconteceu neste sábado, 14, na Marquês de Sapucaí, no Rio de Janeiro. A cantora, que representará Clara Nunes no desfile, falou de sua emoção: "Fiquei honrada com o convite e muito feliz de estar aqui. Será que estou à altura dessa mulher? ", disse.
Vanessa também falou sobre representar Clara Nunes: "As pessoas me dizem que eu pareço com ela. Está sendo muito interessante. Minha avó era baiana e eu tive muita influência dela, acho que por isso fica mais fácil na hora de representá- la", finalizou.
http://ego.globo.com/carnaval/2012/noticia/2012/01/vanessa-da-matta-encena-clara-nunes-em-ensaio-tecnico.html

12 janeiro 2012

Brasília homenageia Clara Nunes

Contos de Areia – 70 Anos de Clara Nunes em Brasília


12 Jan a 29 Jan
Local: Teatro I
CCBB DF
Horário: De quinta a domingo, às 21h. Mesa redonda no dia 20, às 19h
Com curadoria de Monica Ramalho e Luís Filipe de Lima, também diretor musical e arranjador, a série Contos de Areia – 70 Anos de Clara Nunes homenageia essa cantora expressiva, que completa sete décadas de nascimento em 2012. São seis encontros musicais e uma mesa-redonda realizados por nomes ligados ao universo da artista.
Programação:
* Dias 12 e 13: Monarco e Verônica Ferriani
* Dias 14 e 15: Joyce e Teresa Cristina
* Dias 19 e 20: Delcio Carvalho e Maíra Freitas
* Dia 20: Mesa redonda com Hermínio Bello de Carvalho, Nei Lopes e Vagner Fernandes
* Dias 21 e 22: Nei Lopes e Nilze Carvalho
* Dias 26 e 27: Mariene de Castro e Pedro Miranda
* Dias 28 e 29: Elton Medeiros e Fabiana Cozza

Informações
Data: De 12 a 29 de janeiro de 2012
Horário: De quinta a domingo, às 21h. Mesa redonda no dia 20, às 19h
Local: Teatro I
SCES, Trecho 2, lote 22
Bilheteria: Terça a domingo, das 9h às 21h 
 Telefones: (61) 3108-7600
Ingressos: R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia)









Contos de Areia - 70 anos de Clara Nunes





Horário: 21h
Local: Teatro I do Centro Cultural Banco do Brasil Brasília Endereço: Teatro I do Centro Cultural Banco do Brasil Brasília, SCES Trecho 2, lote 22

A série Contos de Areia - 70 anos de Clara Nunes traz ao palco do CCBB Brasília shows inéditos nas vozes de 12 destacados intérpretes da música brasileira, que se apresentarão em duplas, de 12 a 29 de janeiro, em cada um dos seis espetáculos da série. Mais importante do que as atrações, no entanto, é o repertório de Clara Nunes que o público de Brasília vai ouvir novamente ao vivo. Ao longo de seus seis shows, a série apresenta quase uma centena de canções registradas pela cantora.

Monarco e Verônica Ferriani, Joyce e Teresa Cristina, Delcio Carvalho e Maira, Nei Lopes e Nilze Carvalho, Mariene de Castro e Pedro Miranda, e Elton Medeiros e Fabiana Cozza são as duplas de bambas convidadas a nos presentear com o legado de Clara Nunes, esta notável cantora mineira, que deixou um rastro de luz, encantamento e amor à música e ao próximo. As duplas de intérpretes serão acompanhadas por banda especialmente formada para a série. "Ninguém jamais cantou sambas como Clara Nunes. A ideia é homenagear a cantora e trazê-la para o tempo presente. Clara foi a primeira mulher na história do país a bater o recorde de cem mil cópias vendidas e ainda desmistificou o preconceito com as religiões de origem afro-brasileiras", explica Monica Ramalho, uma das curadoras.

Para o curador, arranjador e diretor musical Luís Filipe de Lima, "os seis shows oferecem um painel extenso e variado de seu repertório. Entre as mais de 200 músicas gravadas por Clara, o destaque vai para a variedade de compositores (de Nelson Cavaquinho a Chico Buarque, passando por Cartola, Vinicius, Candeia e Sivuca) e também para a variedade de gêneros: Clara, afinal, firmou-se como cantora de samba, mas interpretou com igual carisma o repertório romântico de seu início de carreira e também baiões, cocos, afoxés, valsas. Era uma cantora superlativa", adianta ele.

Em meio aos shows, serão exibidos pequenos vídeos que revelam um mosaico de histórias e impressões sobre Clara Nunes do ponto de vista de pessoas próximas (entre eles Alcione, Sergio Cabral, Agnaldo Timóteo, Guinga e Adelzon Alves, além de todos os cantores da série) e também através do depoimento de pessoas flagradas na rua. A ideia aqui é mostrar o quanto de sua memória está na boca do povo. E, para quem quiser saber ainda mais sobre a homenageada, haverá uma mesa-redonda na segunda semana de CONTOS DE AREIA - 70 ANOS DE CLARA NUNES. Participarão o produtor e pesquisador Herminio Bello de Carvalho, o cantor e compositor Nei Lopes e o jornalista Vagner Fernandes, biógrafo da cantora.
http://cerradomix.maiscomunidade.com/evento/shows/7674/CONTOS-DE-AREIA--70-ANOS-DE-CLARA-NUNES.pnhtml






Contos de Areia - Monarco e Verônica Ferriani


Horário: 21h | Local: Teatro I do Centro Cultural Banco do Brasil Brasília Endereço: Teatro I do Centro Cultural Banco do Brasil Brasília (SCES Trecho 2, lote 22).

 De 12 a 13 de janeiro o cantor Monarco e Verônica Ferriani integram a série Contos de Areia - 70 anos de Clara Nunes, qeu traz ao palco do CCBB Brasília shows inéditos nas vozes de 12 destacados intérpretes da música brasileira, que se apresentarão em duplas, de 12 a 29 de janeiro, em cada um dos seis espetáculos da série. Mais importante do que as atrações, no entanto, é o repertório de Clara Nunes que o público de Brasília vai ouvir novamente ao vivo. Ao longo de seus seis shows, a série apresenta quase uma centena de canções registradas pela cantora. Monarco e Verônica Ferriani, Joyce e Teresa Cristina, Delcio Carvalho e Maira, Nei Lopes e Nilze Carvalho, Mariene de Castro e Pedro Miranda, e Elton Medeiros e Fabiana Cozza são as duplas de bambas convidadas a nos presentear com o legado de Clara Nunes, esta notável cantora mineira, que deixou um rastro de luz, encantamento e amor à música e ao próximo. As duplas de intérpretes serão acompanhadas por banda especialmente formada para a série. "Ninguém jamais cantou sambas como Clara Nunes. A ideia é homenagear a cantora e trazê-la para o tempo presente. Clara foi a primeira mulher na história do país a bater o recorde de cem mil cópias vendidas e ainda desmistificou o preconceito com as religiões de origem afro-brasileiras", explica Monica Ramalho, uma das curadoras

http://cerradomix.maiscomunidade.com/evento/shows/7686/CONTOS-DE-AREIA--MONARCO-E-VERONICA-FERRIANI.pnhtml

11 janeiro 2012

Vanessa da Mata participa de ensaio técnico da Portela

A cantora Vanessa da Mata, que irá representar Clara Nunes no enredo: “... E o povo na rua cantando. É feito uma reza, um ritual", estará no primeiro ensaio técnico da Portela neste sábado (14), a partir das 22h, na Marquês de Sapucaí. A escola está preparando uma grande festa e promete muita garra e entrega no treino do fim de semana. A concentração da agremiação será às 20h, ao lado dos Correios, na Avenida Presidente Vargas. A direção da azul e branco de Oswaldo Cruz espera contar com a presença maciça dos torcedores e a lotação de todas as arquibancadas do Sambódromo. http://www.jb.com.br/carnaval-2012/noticias/2012/01/11/vanessa-da-mata-participa-de-ensaio-tecnico-da-portela/