Blog Clara Nunes: Julho 2014

28 julho 2014

Clara Nunes ganha musical em 2015

O material jornalístico produzido pelo Estadão é protegido por lei. Para compartilhar este conteúdo, utilize o link:http://cultura.estadao.com.br/noticias/musica,dona-ivone-lara-e-clara-nunes-serao-homenageadas-com-musicais,1534208O material jornalístico produzido pelo Estadão é protegido por lei. Para compartilhar este conteúdo, utilize o link:http://cultura.estadao.com.br/noticias/musica,dona-ivone-lara-e-clara-nunes-serao-homenageadas-com-musicais,1534208O material jornalístico produzido pelo Estadão é protegido por lei. Para compartilhar este conteúdo, utilize o link:http://cultura.estadao.com.br/noticias/musica,dona-ivone-lara-e-clara-nunes-serao-homenageadas-com-musicais,1534208http://cultura.estadao.com.br/noticias/musica,dona-ivone-lara-e-clara-nunes-serao-homenageadas-com-musicais,1534208#

                                                       Clara Nunes e Vanessa Gerbelli 
Dona Ivone Lara e Clara Nunes ganham musical 

As duas figuras femininas (Dona Ivone Lara e Clara Nunes) terão suas trajetórias encenadas para o público, com previsão de estreia para 2015

Jornal Estado de São Paulo 27/07/2014


Desde 2011, musicais brasileiros têm apostado em um filão: levar aos palcos vida e obra de grandes nomes da música brasileira. Depois de um início marcado por figuras masculinas, como Tim Maia, Milton Nascimento, Cazuza e Chico Buarque (não especificamente sobre o artista, mas um condensado de seus musicais), as mulheres roubaram a cena de vez, com espetáculos sobre Elis Regina, Rita Lee, Cássia Eller e Carmen Miranda.



Paulo Vitor/Estadão
Pioneira. ‘Dona Melodia’ deve estrear em 2015


Reafirmando essa toada, mais duas figuras femininas terão suas trajetórias encenadas para o público. Com previsão de estreia para 2015, atualmente em fase de pré-produção e de captação de patrocínios, musicais vão homenagear dois nomes importantes na história do samba: Dona Ivone Lara e Clara Nunes (1943-1983).

Batizado de Ivone Lara – Dona Melodia, o espetáculo sobre Dona Ivone vai contar a trajetória da compositora, cantora e instrumentista conhecida no meio musical como “A Primeira Dama do Samba”. Com texto de Diogo Vilela e direção de Fernando Philbert, o musical apresentará diversas fases da obra da homenageada, relembrado o pioneirismo de Dona Ivone num universo extremamente masculino (e machista) do samba, principalmente quando do início de sua carreira.



Clara Nunes será vivida por Vanessa Gerbelli nos palcos



Mais de 30 anos depois de sua morte, Clara Nunes, outra figura feminina imprescindível na história não só do samba, mas da música popular brasileira, também voltará aos palcos por meio de um musical.

O espetáculo, com previsão de estreia para janeiro, no Rio, ainda busca patrocínios e está orçado em aproximadamente R$ 3,1 milhões. Ainda com o título provisório de Clara Nunes – O Musical, a peça terá roteiro, direção musical e geral de Francisco Nery, e a atriz Vanessa Gerbelli no papel principal.

Mineira, nascida em Caetanópolis, Clara Nunes morreu em abril de 1983, aos 39 anos, após uma malsucedida cirurgia para a retirada de varizes. Antes da fatalidade, cantou diversos gêneros musicais, teve sua figura muito ligada ao samba e a canções com influências do candomblé, além se tornar a primeira cantora brasileira a vender mais de 100 mil discos. 

Ao longo de sua carreira, gravou composições de nomes como Paulo César Pinheiro (com quem foi casada), João Nogueira, Mauro Duarte, Nelson Cavaquinho, Candeia, Paulinho da Viola, Nei Lopes, Wilson Moreira, Chico Buarque, Vinicius de Moraes, entre outros.

“O espetáculo terá dez músicos e dez dançarinos no palco. Não vamos contar a vida da Clara, vamos cantar a vida dela, passando pelas diversas fases de sua obra: as músicas do Nordeste, o início da carreira, a Portela, a parte mais religiosa. Tive o privilégio de ver a Clara no palco, uma cantora que está tão viva na memória dos cariocas, uma mulher que construiu o próprio teatro”, completa Francisco Nery.

“Vamos tratar da obra da Clara, não falo em tristeza, não falo em morte. Como bem definiu Paulo César Pinheiro, foi um ser de luz. Um ser desses, um mito, não morre jamais”, diz o diretor. / L.N.

25 julho 2014

Martinho da Vila em Caetanópolis-MG


Grande participação no 9º Festival Clara Nunes, o amigo Martinho da Vila !


                      Clara Nunes e Martinho da Vila

Aluizio Machado e Ovidio Bessa compuseram a música de nome Clara Nunes 
que Martinho da Vila gravou no LP Clube do Samba e em seu LP Palavras Diversas
 em 1983. Considerada uma da melhores homenagens à Clara Nunes , letra sensível mística como tudo que envolve a guerreira .

Clara Nunes
Aluizio Machado - Ovídio Bessa
O sol se escondeu
O céu se enuveceu
Se fez um véu de tristeza singular
E o Rio que foi festa em fevereiro
Parou todo um dia inteiro
Tão somente pra chorar
Chorar tristemente por aquela
Que cantou pela Portela
Também a Portela chorou
Vai fazer falta na avenida
Quem viveu cantando a vida
Não morreu, desencantou
Será que Oxalá com seus ciúmes
Quis sentir os seus perfumes
E ouvir o seu cantar
Clara guerreira
Mineira faceira
A que fez Madureira de novo chorar
A morte pra mim não é despedida
Porque a morte é a vida
Que se faz continuar


Lp Novas Palavras
1983 BMG do Brasil

18 julho 2014

Convite para a inauguração do novo tema do Memorial Clara Nunes

Festival de Inverno 2014

cnnse

O Instituto Clara Nunes e Universidade Federal de São João Del Rei, convidam para a inauguração da nova Exposição do Memorial Clara Nunes, "Clara Mestiça", a ser realizada , no dia 19 de julho de 2014, às 17:30 horas, durante o 27 Festival de Inverno Cultural da UFSJ. Apresentação do grupo "Chora Genésio". Rua Fernando Lima, 250 - Caetanópolis MG.

Festival da Canção

Regulamento do Festival da Canção de Caetanópolis-2014
Programação dentro do Festival Clara Nunes

http://www.caetanopolis.mg.gov.br/publicacoes/regulamfcanc.pdf


07 julho 2014

Novo tema no Memorial Clara Nunes







O Memorial Clara Nunes convida a todos para a inauguração da exposição "Clara Mestiça", que ocorrerá no dia 19 de julho na sua cidade natal; Caetanópolis-MG.