Blog Clara Nunes: Abril 2007

29 abril 2007

Ataulfo Alves e Carlos Imperial

Transcrevemos um trecho interessante do livro "Roberto Carlos em detalhes"de Paulo César de Araújo onde Clara Nunes é citada na "curiosa"parceria de Carlos Imperial com Ataulfo Alves que resultou num grande sucesso da cantora! Capítulo: Roberto Carlos e a MPB Parei na contramão "...A reação da jovem guarda veio no começo de 1967 por meio do “Manifesto do iê iê iê contra a onda de inveja” publicado na revista Manchete, esse manifesto atribuído à Carlos Imperial, afirmava que o pessoal do samba combatia a jovem guarda porque 90% da músicas tocadas no rádio e apresentadas na TV seriam de iê iê iê.
A seguir, Carlos Imperial sugeriu a Roberto Carlos que convidasse um compositor tradicional e o homenageasse no programa Jovem Guarda. De preferência um compositor negro, ligado ao samba. E Roberto Carlos devia gravar uma canção desse compositor para mostrar que a turma da jovem guarda não tinha preconceito contra ninguém do samba. O compositor que Carlos Imperial sugeriu foi o mineiro Ataulfo Alves, autor de clássicos com “Ai que saudades da Amélia”, "Atire a primeira pedra" e o "Bonde de São Januário".

Se o Pessoal da “música brasileira”andava se vangloriando de revalorizar e redescobrir valores do passado como Cartola e Nelson Cavaquinho, por que a Jovem Guarda não podia fazer o mesmo com o mineiro Ataulfo Alves? Naquela tarde dos anos 60,a vida não estava fácil para compositores da antiga. Ataulfo estava tão por baixo que nem sequer foi citado no quilométrico “Samba da benção” no qual Baden Powell e Vinícius de Morais homenageiam uma penca de sambistas do passado e do presente então. Roberto Carlos concordou com a idéia de Imperial. Ataulfo compareceu ao programa, numa bela tarde de domingo,e cada qual cantou uma música do outro. No final ambos cantaram juntos o eterno sucesso “Ai que saudades da Amélia”. Ataulfo e Roberto Carlos 1967 Semanas depois , para surpresa de muitos, Roberto Carlos entrou no estúdio e gravou esse samba, que tem a mesma idade que ele(1941). Lançado em janeiro do ano seguinte, tornou-se um dos grandes sucessos daquele e de todos os carnavais. ...Também para Ataulfo Alves a gravação do jovem cantor foi um bom negócio, porque trouxe seu nome de volta à mídia, além de render bons direitos autorais para ele e o parceiro Mário Lago.

Mas a boa relação de Ataulfo Alves com a jovem guarda não pararia por aí. Agradecido pelo empenho de Carlos Imperial nesse seu processo de redescoberta pelo público jovem, Ataulfo estreitou relações com ele e juntos fizeram o samba “Você passa eu acho graça”que se tornaria o primeiro sucesso da cantora Clara Nunes, em 1968.. A inusitada parceria do antigo sambista com o jovem-guardista causou surpresa em muita gente, desconfiada de que aquilo pudesse ser mais uma pilantragem de Imperial.
Clara Nunes e Ataulfo Alves-Revista Manchete
“Mas se o branquinho classe média Carlos Lyra compôs com o sambista de
morro Zé Kéti, por que eu não posso fazer o mesmo com Ataulfo Alves?”,perguntava o irônico Imperial".
Ataulfo Alves compôs ainda, com Carlos Imperial, os sambas Você passa, eu acho graça(1968), Você não é como as flores(1971) e sua última música, Mandinga(1971), concluída pelo parceiro e gravada na Odeon por Clara Nunes.
O livro que acaba de ser proibída a vendagem. Blog Clara Voz de Ouro

21 abril 2007

Últimas:

O musical "Por Toda a Minha Vida" é o único especial da programação de final de ano da Globo que emplacou na grade de 2007. O polêmico programa sobre a vida da cantora Elis Regina --a emissora foi acusada por um dos diretores do especial cortar na última hora cenas sobre a causa da morte da cantora-- ganhou quatro novos episódios dedicados à vida de outros nomes da música como Renato Russo, Clara Nunes e Gonzagão. A fórmula será a mesma: mix de depoimentos de pessoas próximas ao homenageado com encenações de episódios de sua vida.
No Vídeo Blog:
Novos vídeos incluídos no Youtube. Clara canta sucessos no "Alerta Geral" e "Globo de Ouro" da Rede Globo. Clique e confira no Vídeo Blog Clara Nunes:

Blog Clara Voz de Ouro.

12 abril 2007

Entrevista com Clara/1982

Neste mês de abril de 2007, 24 anos sem Clara Nunes,
o Blog Voz de Ouro publica a entrevista de Jésus Rocha
no último release da gravadora Emi-Odeon no ano do
lançamento do disco "Nação" em 1982.
*Clique na imagem para ler o texto:
Ajude a divulgar o Blog citando-o nos outros sites de
homenagem, orkut,blogs...
Blog Clara Voz de Ouro,
Contatos:

08 abril 2007

Revista Veja: A nação das cantoras

Clara Nunes,Elis Regina,Marisa Monte...
NAÇÃO DAS CANTORAS
Leia a reportagem da Revista Veja desta semana onde
Clara Nunes é citada como influência em várias novatas
da música brasileira. Até que enfim a crítica musical
reconhece em Clara o devido valor após 24anos
de sua morte.
Leia a cronologia das cantoras da MPB desde o início do século passado:
http://veja.abril.com.br/cronologia/ A nação das cantoras A redescoberta recente do samba tradicional em redutos como a Lapa, no Rio de Janeiro, e também em casas de shows de São Paulo e Belo Horizonte fez com que Clara Nunes, depois de duas décadas de semi-ostracismo, se tornasse uma figura importante para diversas cantoras jovens. Clara, que morreu em 1983, exercitou sua voz possante entoando boleros no início da carreira, mas descobriu seu ambiente natural na peculiar mistura de alegria e tristeza que caracteriza o samba de raiz. A paulistana Mariana Aydar e a carioca Mariana Baltar são duas artistas que fazem questão de ressaltar a admiração por ela. O primeiro disco de Mariana Aydar, Kavita, foi um dos melhores lançamentos de MPB de 2006. Mariana Baltar era dançarina antes de se lançar como intérprete, há cerca de cinco anos. Ela foi uma das articuladoras da revitalização pela qual passou o bairro da Lapa nos últimos tempos. Seu CD de estréia, Uma Dama Também Quer Se Divertir, é uma bem-cuidada seleção de sambas raros, como Deixa Comigo, de Assis Valente, e Ralador, parceira de Roque Ferreira e Paulo César Pinheiro... Continua: http://veja.abril.uol.com.br/110407/p_120.shtml
Contatos:

marcioguima@pib.com.br

neide_pessoa@terra.com.br

02 abril 2007

02 de abril-24 anos sem Clara!

Clara Nunes
*12 agosto de 1942
+02 abril de 1983
Um Ser de Luz (João Nogueira, Mauro Duarte e Paulo César Pinheiro)
Gravação: Alcione
Um diaUm ser de luz nasceu
Numa cidade do interior
E o menino Deus lhe abençoou
De manto branco ao se batizar
Se transformou num sabiá
Dona dos versos de um trovador
E a rainha do seu lugar
Sua voz entãoAo se espalhar
Corria chãoCruzava o marLevada pelo ar
Onde chegavaEspantava a dor
Com a força do seu cantar
Mas aconteceu um dia
Foi que o menino Deus chamou
E ela foi pra cantarPara além do luar
Onde moram as estrelas
A gente fica a lembrar
Vendo o céu clarear
Na esperança de Vê-la, sabiá
Sabiá Que falta faz tua alegria
Sem você, meu canto agora é só Melancolia
Canta, meu sabiá, voa, meu sabiá
Adeus, meu sabiá, até um dia
Contatos: