Blog Clara Nunes: Ivone Lara: o início em disco por influência de Clara

18 abril 2018

Ivone Lara: o início em disco por influência de Clara


             
                                                      Dona Ivone Lara e Clara Nunes 

Transcrevemos aqui comentários valiosos sobre a importância que Clara Nunes exerceu na carreira inicial de Ivone Lara, que faleceu esta semana aos 97 anos. Conhecida como a “Grande Dama do Samba”, ela nasceu em família de amantes da música popular e enfrentou o preconceito por ser mulher e sambista. Seu maior sucesso é “Sonho meu”, música que estourou nas paradas de sucesso com Maria Bethânia e Gal Costa.

Vagner Fernandes
(escritor, jornalista)


Informação de extrema relevância que poucos detêm: Dona Ivone Lara foi “apresentada” ao mercado fonográfico brasileiro, extremamente hostil ao universo do samba na década de 1970, por Clara Nunes. Ao gravar a lindíssima “Alvorecer”, parceria de Dona Ivone e Délcio Carvalho, a mineira trouxe luz à obra da imperiana. “Alvorecer” deu nome ao álbum que Clara lançara em 1974, explodindo devido ao sucesso impulsionado por “Conto de areia”. Foram mais de 400 mil cópias comercializadas, consolidando a artista definitivamente como umas das mulheres que mais vendiam disco no Brasil.

Toninho Nascimento Nascimento
(cantor, compositor) 
Depois que o Romildo mostrou Conto de areia pra Clara Nunes no programa do Adelzon Alves, entregamos a fita K-7, conforme Clara tinha orientado, e ficamos na expectativa. Todos sabiam que Alvorecer, de Dona Ivone Lara e Délcio Carvalho, já estava selecionada pro novo disco da Mineira.
Como era hábito nas madrugas de sexta-feira, eu e Romildo rumamos pro programa do Adelzon, mas antes de entrarmos no auditório passamos no boteco que tem ao lado da Rádio Globo. Encontramos Dona Ivone, que ao nos ver disse :
- Meninos, vocês estão no disco da Clara.
Já se foram Clara, Romildo, Délcio Carvalho e Dona Ivone...
Que Deus os guarde eternamente



Resultado de imagem para clara nunes e ivone lara





Alvorecer
Ivone Lara / Delcio Carvalho)

Olha como a flor se ascende
Quando o dia amanhece
Minha mágoa se esconde
A esperança aparece
O que me restou da noite

O cansaço, a incerteza
Lá se vão na beleza
Desse lindo alvorecer
Lá se vão na beleza
Desse lindo alvorecer
E esse mar em revolta que canta na areia
Qual a tristeza que trago em minh'alma campeia
Quero solução sim, pois quero cantar
Desfrutar dessa alegria
Que só me faz despertar do meu penar
E esse canto bonito que vem da alvorada
Não é meu grito aflito pela madrugada
Tudo tão suave
Liberdade em cor
O refúgio da alma vencida pelo desamor



Nenhum comentário: