Blog Clara Nunes: Poema

02 abril 2009

Poema

Digo Sim
(Poema-Ferreira Gullar)
Poderia dizer que a vida é bela, e muito,
e que a revolução caminha com pés de flor nos campos do meu país,
com pés de borracha nas grandes cidades Poderia dizer que meu povo é uma festa só na voz de Clara Nunes
no rodar das cabrochas no carnaval da Avenida.
Mas não. O poeta mente.
A vida nós a assamos em sangue e samba
enquanto gira inteira a noite sobre a pátria desigual.
A vida nós a fazemos nossa alegre e triste,
cantando em meio à fome e dizendo sim– em meio à violência e a solidão
dizendo sim –pelo espanto da beleza
pela flama de Tereza
pelo meu filho perdido
meu vasto continente por Vianinha ferido
pelo nosso irmão caído
pelo amor e o que ele nega
pelo que dá e que cega
pelo que virá enfim,
não digo que a vida é bela
tampouco me nego a ela– digo sim
Ferreira Gullar

6 comentários:

Anônimo disse...

Ah! Clara,
se a gente soubesse o que diz ??? ...
Eu teria pedido pra Deus que naquele 5 de março de 1983 infeliz (no meu humilde e egoísta entender):
- não deixa a Guerreira entrar na Clínica São Vicente , manda ela pra minha terra natal, que também é São Vicente.

Ah! doce mineira, brasileira...
...tão misteriosa essa vida da gente.
Só não é mistério o quanto eu gosto de ti.

Um beijo e um abração pernambucano,

Dido Borges

Projeto Reticere disse...

Que maravilhoso poema, não conhecia... a lembrança da Clara em verso tão sublime é perfeito... obrigado...

Gleuber Militani
Projeto Reticere

Anônimo disse...

Como matar esta saudade? Mesmo passados 26 anos, é nítida a presença sublime de CLARA em nossas vidas!
Juvenal Dias

Anônimo disse...

2 de abril...triste dia de 1983. Mas hoje só quero lembrá-la como uma luz intensa a iluminar nossos caminhos!VIVA CLARA!
Clareana SP

www.marcioguima.blogspot.com disse...

Dido,Clareana,Juvenal,Gleubber...
belas palavras para o dia de hoje.
Êta saudade!

"mas aconteceu um dia
foi que o menino Deus chamou"...
Márcio Guima

Neide Pessoa disse...

Clara,cada vez mais viva em nossa memória e em nossos corações.
Minha homenagem a grande intérprete que você foi,mas em especial quando refletimos no Brasil inteiro sobre os 45 anos da ditadura e os 35 anos da Anistia,
sua postura solidária e fraterna com nosssos presos politicos
( pode deixar que não vou contar sobre os riscos que você correu para ser fraterna,amiga,solidária)..
Eu que o diga ...quando pessoa querida minha precisou de ajuda no Rio.
Minha infinita admiração,
minha infinita gratidão,
minha infinita saudade.
Minha Estrela-Guia.
"Vão se calar os fuzis..
Vão se beijar os casais
E sob os céus do País,
não lutaremos,jamais"
Hoje e sempre,pela esperança de um povo em paz...
Neide